sábado, 22 de agosto de 2009

ANATOMIA DA PRINCESA DE MEIA PATACA II

Em cada sorriso perdido, faz, acontece e aparece. Mandou mensagem, se fez de besta e só ganhou chute de sapato gasto. Menina burra de coração apertado. Faz tipo de senhora, mas é uma adúltera, a puta. Esfrega o colo no amante moribundo e nada. Coitada da linda mulher triste no sapatinho de princesa passando, parangoleando, pisando pouco a pouco, e sentindo que na sua nuca falta álcool. Grande puta que procura um pinto de consolo. Grande coração que se entrega ao amante seco. Bela mulher que se estraga no marido vazio. A Rosa enganou a todos subindo pelas paredes parecendo balbuciar o gozo gostoso, quando ela sabia, desde sempre, que aquele era o gozo final. Ufa! Enfim a menininha morreu. Menos uma puta no mundo, menos uma santa no mundo, menos ela no mundo. Linda mulher morta no chão do quarto. Com meio sorriso nos lábios, a vagina seca e frígida, o biquinho dos seios machucado pelas escolhas erradas. O coração parecia bater. Apenas reflexos. Era costume. A vida inteirinha batendo sem parar, como um relógio com o cuco estragado. Quando bate hora fechada, nada sai, nem gozo, nem sorriso, nem grito, nenhum passarinho! Cheguei a pensar que a bela era cuca estragada. Na realidade não era. A mulher só não sabia de nada, nem de jogos, nem de apostas, nem de cavalos. Na verdade ela era só uma péssima jogadora, a égua.

5 comentários:

Devaneios e outros venenos disse...

Ei essa menina, isso ficou bom demais! mesmo faltando álccol...
Adoro!
bjs

Quickstrike disse...

Parte II achei mais triste ainda...

Nero disse...

FESTA DE POLACO

- 25/SET - Bar Casa Verde (Seo Zé), a partir das 12hs (isso mesmo, meio-dia!) até de madruga...
Rua Amintas de Barros esq. General Carneiro

- 26/SET - Café Parangolé (não, não é um executive bar), a partir das 21hs
Rua Benjamin Constant, 400, quase esq. c/ Doutor Faivre

- 27/SET - Tragos Largos, a partir das 12hs
Rua Trajano Reis, em frente à Igreja do Rosário, pertinho do cavalo babão

traga violão, paçoca de rolha, cachaça, poemas, dólares e sorriso na cara....

Taiomara Fina disse...

muito boa!!!!
Adorei seu blog...

Ulisson disse...

Não sei se tenho envergadura, nem fluidez intelectual pra ser um crítico, mas vá lá. Pelo menos eu tenho algum talento pra falar difícil.

Não conheço Clarice Lispector tanto quanto gostaria. Conheço pouco, na verdade. Mas pelo pouco que conheço, acho que a Anatomia da Princesa poderia ser confundida com um texto da Clarice. Se alguém me dissesse que era, eu teria acreditado.

A forma despretensiosa como você cospe as palavras, sem medo de como elas possam soar é uma qualidade. O texto fica feio, porque a palavra é feia, porque a situação não é bonita.

Na real, acho que você deveria seguir sempre esse estilo. Ele é moderno, não parece uma cópia de um autor conhecido qualquer (apesar da semelhança com a Clarice).